AÇÕES DE COMBATE Á DENGUE SÃO DEBATIDAS NA ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA DO RN

Posted by casciano in Comportamento, Política | Tagged , , , , , , , , , , , , , , , , , | Leave a comment

A Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa do RN discutiu, durante a manhã de hoje (08), as medidas que estão sendo tomadas para conter a dengue no Estado do Rio Grande do Norte.

Estiveram reunidos o presidente da comissão, deputado Antônio Jácome, o Secretário de Estado da Saúde Pública, Domício Arruda, a Secretária Municipal de Saúde, Maria do Pérpetuo Lima Nogueira, além de deputados e técnicos da Secretaria de Estado da Saúde Pública do RN (Sesap-RN).

No final do mês de maio, o coordenador Nacional de Controle da Dengue do Ministério da Saúde, Giovanini Coelho, esteve no Rio Grande do Norte.

Na ocasião ficou acordado, entre o Estado e o município de Natal, medidas emergenciais no período de 60 dias para um controle dos casos mais graves, a grande preocupação do ministério.

No RN foram 04 óbitos notificados e 20 casos suspeitos que estão sendo investigados.

Além disso, foram cerca de 500 casos de dengue hemorrágica:

“O grande problema no tratamento da dengue é a falta de leitos para os doentes críticos”, falou Domício Arruda.

Na parceria entre o Estado e o município de Natal foi acertado um aumento no número de leitos na capital, através do acompanhamento do Ministério da Saúde.

Serão disponibilizados 10 leitos no Hospital Maria Alice Fernandes, 20 leitos no Hospital Walfredo Gurgel e 15 leitos no Hospital Ruy Pereira.

A contratação dos profissionais será feita através da Prefeitura de Natal, a manutenção das despesas pelo Governo do Estado e o financiamento pelo Governo Federal.

Atualmente, o Comitê de Enfrentamento ao Combate a Dengue atua junto aos municípios e unidades de saúde públicas e privadas, além do Ministério Público Estadual.

Mensalmente são discutidas questões e deliberados encaminhamentos para que o trabalho de vigilância seja realizado em todo o Estado:

“É de grande importância que essa vigilância seja permanente em cada município, para um acompanhamento real das notificações”, falou Juliana Araújo, subcoordenadora de Vigilância Epidemiológica da Sesap.

A preocupação dos deputados estaduais é o combate a epidemia, que para o Secretário Domício Arruda, já está no seu declínio:

“Seguindo outros anos, o número de casos tende a diminuir nesse período, mas o combate a doença tem que ser permanente”, afirmou o secretário.

Uma das questões levantadas pela Comissão de Saúde da AL foi o orçamento disponível para as ações de combate.

Atualmente, o Estado investe na Vigilância à Saúde cerca de 15 a 17%, um percentual muito maior que o Governo Federal, que é em torno de 2%.

No combate ao mosquito, a conscientização da população ainda é a grande ferramenta para aumentar na eficácia do controle da doença.

Segundo informações do Ministério da Saúde, cerca de 85% dos focos da dengue estão dentro das residências, daí a importância de cada cidadão nessa guerra contra a infestação.

Com Kelly Barros.

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *