AGN FINANCIA EQUIPAMENTO DE RESSONÂNCIA MAGNÉTICA DE ÚLTIMA GERAÇÃO

Posted by casciano in Comportamento, Economia | Tagged , , , , , , , , , , , , , , , , | Leave a comment

Aparelho, que estará em funcionamento em dez dias, é o único em Natal de campo aberto.

Com o objetivo de incentivar o setor produtor do Estado, neste caso especialmente o de serviços de saúde, a Agência de Fomento do Rio Grande do Norte (AGN) em parceria com o Banco do Nordeste do Brasil (BNB) financiou um aparelho de ressonância magnética de campo aberto – sem aquele famoso túnel fechado onde se coloca o paciente nos equipamentos tradicionais – com o valor total de R$ 1,4 milhão para uma clínica de Natal.

O novo equipamento é o único da capital potiguar com esta característica do campo aberto.

Dessa forma, pacientes, por exemplo, com fobia de ambiente fechados podem fazer os exames sem necessitar de analgesia ou se deslocar para outra cidade.

“Principalmente considerando que é equipamento de ponta será de grande valia para o usuário natalense. Esses que são usados aqui em Natal atualmente ainda são de tubo. Esse novo modelo possibilita uma posição melhor para as pessoas que tem fobia e precisam fazer o exame. Agora, essas pessoas não precisam mais se deslocar para outro estado”, disse o presidente João Augusto da Cunha Melo, presidente da AGN.

O aparelho tem a vida útil de 10 anos e estima-se que poderá fazer de 25 a 30 exames por dia, inclusive pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Várias especialidades médicas necessitam desse tipo de exame para avaliar melhor a doença do paciente, entre elas a Neurologia, Oncologia e Ortopedia.

O sistema de ressonância magnética Phillips/Neusoft teve o valor de R$ 1,4 milhão, dos quais a AGN financiou R$ 1,1 milhão.

A clínica SIM – Serviços de Imagens Médicas entrou com a contrapartida de R$ 300 mil, que também inclui obras na estrutura física da clínica.

Os recursos são do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE).

O novo equipamento de ressonância magnética entrará em funcionamento em duas semanas.

Texto: Ana Paula Oliveira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *