CAMPANHA VAI MARCAR O DIA MUNDIAL DE LUTAS CONTRA AS HEPATITES VIRAIS

Posted by casciano in Notas | Tagged , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Leave a comment

De acordo com definição da Organização das Nações Unidas (ONU), o dia 28 de Julho (quinta-feira) é o Dia Mundial de Luta contra as Hepatites Virais.

Para marcar a data, o Programa Estadual de DST/Aids e Hepatites Virais da Secretaria de Estado da Saúde Pública do RN, Sesap-RN, realiza uma campanha de sensibilização, junto à população, sobre a gravidade da doença no Brasil e no Rio Grande do Norte.

A campanha estadual “Hepatites Virais – Você tem certeza que não tem?” foi produzida pela Sesap, contando com cartaz, folder e camisa, que serão distribuídos para as regionais de saúde, juntamente com material enviado pelo Ministério da Saúde.

Além disso, a ação vai disponibilizar cerca de 300 mil doses da vacina contra hepatite B, para imunizar, sobretudo, jovens com idade inferior a 25 anos.

De acordo com o calendário de vacinação, a 1ª dose será no período de 28 a 30 de julho; a 2ª dose será de 01 a 03 de setembro; e a 3ª dose, de 02 a 04 de fevereiro de 2012.

Também vão dispor da vacina diversas populações específicas que estão mais suscetíveis à doença, como os profissionais do sexo, homens que fazem sexo com homens, manicures, podólogos e pedicures, profissionais da área da saúde, carcereiros de delegacias e penitenciárias, policiais civis e militares, tatuadores, auxiliares de Institutos de Medicina Legal e Necrotérios, profissionais de funerárias responsáveis pelo cuidado com os corpos, profissionais que trabalham com lixo hospitalar e domiciliar, pessoas infectadas pelo HIV, portadores do vírus da hepatite C, pacientes em uso ou aguardando hemodiálise, pacientes com risco de transfusão múltipla, população institucionalizada (idosos em asilos, crianças em orfanatos, população prisional) e vítimas de abuso sexual.

No RN, as biópsias para diagnóstico das hepatites são solicitadas no Hospital Giselda Trigueiro e realizadas no Deoclécio Marques.

De acordo com o boletim epidemiológico da doença, em 2010 foram confirmados no Estado 302 casos, sendo 199 de hepatite A, 37 de hepatite B e 66 de hepatite C.

A hepatite A é o agravo de maior incidência no RN, bem como no Brasil, provavelmente por causa de sua transmissão (água e alimentos contaminados) e seu relacionamento com a infraestrutura sanitária.

Ela é mais frequente em crianças de 1 a 9 anos e está presente na grande maioria dos municípios do Estado (79%).

Já a hepatite B, contra a qual há vacina, é uma doença sexualmente transmissível e seu contágio se dá através de sangue, vias parenterais e fluidos corporais.

Sua maior concentração é na região metropolitana, sendo Natal a cidade com maior número de casos (49%). Ela é mais frequente na faixa etária de 20 a 49 anos.

A transmissão da hepatite C ocorre principalmente por via parenteral.

Trata-se de uma doença com alta tendência a se tornar crônica, podendo evoluir para cirrose em um período de 20 anos.

A faixa etária que apresenta o maior número de casos é a de 50 a 64 anos e a sua concentração está na área metropolitana, constituindo Natal o município com maior porcentagem (58%), seguido de Mossoró (36%).

PROGRAMAÇÃO

Dia 28/07 – 8h às 16h

Presídio Alcaçuz e Centro de Testagem e Aconselhamento do Centro de Saúde Reprodutiva Leide Morais (Alecrim)

Sorologia de HIV e Sífilis

Vacina contra hepatite B

Público: detentos e profissionais

Com Kelly Barros.

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *