CENTRO DE QUEIMADOS DO WALFREDO GURGEL CUIDA DOS ACIDENTADOS NA FEIRA LIVRE

Posted by casciano in Comportamento | Tagged , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Leave a comment

1 – Rodrigues Firmino da Silva (20 anos) / 2 – Dhenifer David Soares Silva (17 anos) / 3 – Crislane Silva da Apresentação (19 anos) / 4 – Bruno Rocha da Silva (19 anos) / 5 – Maria Selma da Rocha (45 anos) / 6 – Vanderlene Marcelino da Silva Cruz (28 anos) / 7 – Cynira Catarina Silva da Rocha (22 anos) / 8 – Samuel Cardoso da Silva (29 anos) / 9 – Miriam Lima Rocha (21 anos) / 10 – O menino A.A.O. de 11 anos de idade.

Esta é a relação das pessoas que ainda estão internadas no Centro de Tratamento de Queimados do Hospital Walfredo Gurgel, desde a manhã do último domingo, quando foram vítimas da explosão de um bujão de gás na Feira Livre da Cidade da Esperança.

O acidente ocorrido na manhã deste domingo (24), causado pela explosão de um botijão de gás em uma feira no bairro Cidade da Esperança, em Natal, mobilizou toda a equipe médica do Centro de Tratamento de Queimados (CTQ) do Hospital Monsenhor Walfredo Gurgel (HMWG).

Nos momentos seguintes ao acidente foi acionada toda a equipe de cirurgia plástica de sobreaviso, ficando cada um dos três cirurgiões plásticos na assistência direta às vítimas.

os funcionários de plantão estiveram mobilizados em dar o suporte necessário.

A direção do hospital e o Secretário de Estado da Saúde Pública, Domício Arruda, foram comunicados e compareceram imediatamente a fim de oferecer todo o suporte necessário, que incluiu recursos humanos e materiais extras.

Após ser feita a triagem inicial dos 19 pacientes, os mais graves foram encaminhados ao Centro Cirúrgico, os de gravidade intermediária foram encaminhados ao CTQ e os de menor gravidade foram liberados para retornarem ao hospital apenas para atendimento ambulatorial (curativos).

Segundo o cirurgião plástico, João Alves Martins, um dos primeiros a atender os pacientes, a maioria tem queimaduras graves, que atingem de 25% a 50% da superfície corpórea, em membros inferiores, superiores e face:

“As queimaduras são de segundo grau profundo e requerem cuidado, pois podem evoluir para terceiro grau”.

Ele explica que no momento o estado geral dos 10 pacientes internados “é estável, apesar de potencialmente grave”, e os mesmos serão submetidos à avaliação clínico-laboratorial e procedimentos cirúrgicos necessários.

O atendimento qualificado às vítimas foi possível graças ao trabalho de toda a equipe, desde o SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), Politrauma, rouparia, farmácia e enfermagem, trabalho este que possibilitou que seis horas após o acidente todos os pacientes já estivessem devidamente atendidos.

O entendimento da direção atual de que o Centro de Tratamento de Queimados deve ser uma área totalmente isolada, devido ao alto risco de infecção das queimaduras, possibilita que o único centro de queimados do Rio Grande do Norte possa oferecer uma assistência de qualidade aos seus usuários.

Com Kelly Barros.

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *