CNPq E FAPERN INVESTEM EM MAIS PESQUISAS APROVADAS NO RIO GRANDE DO NORTE

Posted by casciano in Ciência & Tecnologia | Tagged , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Leave a comment

FAPERN divulga resultado de dois editais.

Se é verdade que no Brasil o ano só começa depois do carnaval, vai ter bastante trabalho para grande número de pesquisadores que atuam nas instituições de ensino superior do RN neste “início de ano”.

A Fundação de Apoio à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Norte (FAPERN) liberou o resultado de dois editais no valor de R$ 6,8 milhões, com a seleção de 114 projetos aprovados.

Dos 11 aprovados na lista do edital do Programa de Apoio a Núcleos Emergentes (PRONEM), um vem da Universidade Federal Rural do Semi-Árido (UFERSA), dois da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN), e os outros oito da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN).

Os projetos receberão, no total, uma quantia de R$ 5,004 mi, sendo R$ 1,251 mi oriundos do orçamento da FAPERN e R$ 3,753 mi do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

As atividades de pesquisa contempladas estão inseridas em diversas áreas do conhecimento, como física, farmácia, geologia e fisiologia.

Entre os projetos aprovados, está o do pesquisador Sidarta Ribeiro, da UFRN, que desenvolverá pesquisa científica na área da neurofisiologia.

Sua proposta é investigar os mecanismos biofísicos que geram os ritmos cerebrais, bem como seu papel na execução de funções cognitivas e em distúrbios cerebrais.

Para abordar um problema tão complexo, a pesquisa inclui estudos em tecido cerebral isolado e em modelos animais durante o comportamento, além de simulações computacionais.

Em particular será dada atenção a doenças que resultam de alterações de padrões oscilatórios, como a epilepsia e a esquizofrenia.

O PRONEM visa apoiar projetos de pesquisa científica, tecnológica e de inovação propostos por grupos de pesquisa emergentes, formados por pesquisadores com destaque na sua área de conhecimento e com experiência na coordenação de projetos, de modo a permitir a consolidação de linhas de pesquisa prioritárias para o Estado do Rio Grande do Norte e induzir a formação de novos núcleos de excelência em pesquisa no estado.

Também foi liberado o resultado do edital do Programa Primeiros Projetos (PPP).

Foram aprovados 103 projetos de pesquisa provenientes de instituições públicas de ensino superior e de pesquisa.

As instituições com maior número de projetos aprovados foram Ufersa, UFRN e UERN.

O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN) e a Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Rio Grande do Norte (EMPARN) também terão pesquisas fomentadas pelo PPP.

Ao todo, 47 áreas do conhecimento foram beneficiadas.

Tais como biologia, ciências agrárias, física, ecologia, ciências sociais, educação, artes, entre outras.

Para este edital, será aplicada uma quantia de R$ 1,795 mi, sendo R$ 1,345 mi oriundos do Fundo-Setorial de Ação Transversal do Ministério da Ciência e Tecnologia e um montante de R$ 450 mil da FAPERN.

A quantia deve contribuir para a aquisição, instalação, modernização, ampliação ou recuperação da infra-estrutura de pesquisa científica e tecnológica nas instituições públicas de ensino superior e/ou de pesquisa, visando dar suporte à fixação de jovens pesquisadores e nucleação de novos grupos, em  todas as áreas do conhecimento.

São considerados jovens pesquisadores, professores com no máximo dez anos de defesa do doutorado.

As duas listas estão disponíveis na página da FAPERN na internet (www.fapern.rn.gov.br)

Texto: Mônica Costa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *