COSERN COMEMORA 50 ANOS DE ATIVIDADES

Posted by casciano in Economia | Tagged , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Leave a comment

Constituída por meio da lei 2.721 de 14 de dezembro de 1961 e sancionada pelo então governador Aluísio Alves com o nome de Companhia de Serviços Elétricos do Rio Grande do Norte, a COSERN recebeu autorização para entrar em funcionamento pelo decreto Nº 1.302 publicado no Diário Oficial da União do dia 07 de agosto de 1962.

Quase 36 anos depois, exatamente no dia 12 de dezembro de 1997, a concessionária vive um momento histórico ao ser privatizada em leilão realizado na Bolsa de Valores do Rio de Janeiro, através do consórcio formado pela Coelba (outra empresa pertencente ao Grupo Neoenergia), Guaraniana S/A (hoje Grupo Neoenergia) e UPTICK Participações S/A.

A COSERN pertence à Neoenergia, o maior grupo privado do setor elétrico da atualidade em número de clientes, o segundo maior investidor privado do setor em geração de energia elétrica e a terceira maior holding do país, atuando nas áreas de geração, transmissão, distribuição e comercialização de energia nas regiões Nordeste, Sudeste e Centro-Oeste.

Os negócios na distribuição estão localizados no Nordeste brasileiro com as concessionárias COSERN, Celpe e Coelba, que atuam, respectivamente, nos estados do Rio Grande do Norte, Pernambuco e Bahia.

A geração e a transmissão estão distribuídas, além desses três estados, no Rio de Janeiro, em Minas Gerais, Goiás e Mato Grosso.

Já a comercialização concentra-se no Rio de Janeiro.

Alinhada ao modelo de gestão adotado pelo grupo Neoenergia, a COSERN busca continuamente a excelência na qualidade dos serviços prestados.

Para atender aos 1,155 milhões de clientes, a concessionária norte-rio-grandense dispõe de um sistema elétrico adequado e permanentemente em expansão, com 45,9 mil quilômetros de linhas de distribuição e subtransmissão, distribuídas em todos os 167 municípios do estado, além de 58 subestações.

Para se ter idéia da evolução do número de consumidores potiguares, é importante lembrar que, quando a empresa foi criada, em 1961, apenas 14% da população do estado se beneficiava dos serviços elétricos.

Em 1965, o número saltou para 39%.

Em 1968, 44.157 unidades consumidoras de 47 municípios potiguares possuíam o serviço de energia elétrica.

Em 1980, todas as 151 sedes dos municípios do Rio Grande do Norte existentes à época, encontravam-se eletrificadas e, hoje, o estado é considerado universalizado, ou seja, atende a todas as famílias que residem no Rio Grande do Norte.

Os investimentos realizados desde a privatização confirmam a evolução da qualidade do atendimento realizado pela empresa.

Em 14 anos como empresa privada, a COSERN já investiu mais de R$ 1 bilhão na expansão e melhoria na qualidade do fornecimento, dos quais mais de R$ 151 milhões apenas este ano.

O planejamento do sistema elétrico da distribuidora e os contratos de fornecimento de energia elétrica que tem sido firmados, garantem o atendimento a totalidade das cargas atuais e futuras, assegurando aos investidores a disponibilidade de energia elétrica em todo o estado do Rio Grande do Norte.

As significativas melhorias dos indicadores que medem a duração e a freqüência das interrupções no fornecimento, o DEC e o FEC, são resultantes do volume de recursos aplicados pela COSERN no estado.

Segundo a ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica), em 1997, ano da privatização, o consumidor da COSERN ficou em média 42 horas sem energia, número reduzido para 13 horas médias anuais em 2010, resultado melhor que a média nacional, que registrou 18 horas e a do Nordeste, que ficou em 21 horas.

Já a freqüência média anual das interrupções caiu de 25, em 1997, para 7, em 2010, também melhor que as médias nacional e do Nordeste que foram de 11 interrupções.

O desenvolvimento sustentável também é um dos focos de gestão adotado pela COSERN.

Por isso a empresa investe em projetos socioculturais nas áreas de educação, cultura e meio ambiente.

Os projetos apoiados e patrocinados pela COSERN diretamente ou através das leis de incentivo à cultura fazem parte do Programa Energia para Crescer, responsável pelas ações de responsabilidade social e sustentabilidade do Grupo Neoenergia.

De 1997 até 2011 a COSERN destinou cerca de R$ 18 milhões em projetos socioculturais através da Lei Câmara Cascudo de Incentivo à Cultura do Estado do Rio Grande do Norte, sendo mais de R$ 2 milhões somente este ano, além de R$ 1 milhão por meio da lei Federal Audiovisual e R$ 2,5 milhões pela Lei Federal Rouanet.

Este volume de recursos destaca a COSERN como a empresa potiguar que mais investe em cultura no Estado.

A empresa também é signatária do Pacto Global e das 8 metas do milênio da ONU, filiada ao Instituto Ethos de Empresas e Responsabilidade Social e à Fundação Abrinq pelos Direitos da Criança e do Adolescente, de quem recebeu o título de Empresa Amiga da Criança.

Por meio do Programa de Eficiência Energética, implantado no estado desde 1999, a COSERN estimula práticas ambientalmente sustentáveis.

Nestes doze anos, foram aplicados aproximadamente R$ 27,2 milhões em projetos de eficientização de iluminação pública, instalações elétricas em prédios públicos (hospitais e universidades), indústrias, comércio, irrigação e serviços de abastecimento de água, projetos sociais em comunidades de baixo poder aquisitivo e escolas públicas, gestão energética de municípios, entre outros.

Dentre as ações de grande relevância realizadas pelo Programa, destacam-se as iniciativas de responsabilidade socioambiental como os Projetos Nova Geladeira e Energia Verde.

Texto: Karine Severo Teixeira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *