CRESCE 200% O NÚMERO DE EMPRESAS COM LICENÇA AMBIENTAL

Posted by casciano in Economia | Tagged , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Leave a comment

Os dados abrangem as empresas prestadoras de serviços que fazem parte da Cadeia Produtiva do Petróleo, Gás e Energia, convênio Sebrae/Petrobras.

Em Mossoró, a empresa Servimos Ltda. realizava o processo de soldagem com eletrodo revestido e emitia uma grande quantidade de poluentes no ar.

Hoje, com uma visão de boas práticas ambientais, implantou um novo sistema de soldagem com arame MIG, recurso que reduz a emissão de poluentes ofensivos na atmosfera.

Caso como este é cada vez maior nas empresas prestadoras de serviços que são inseridas na Cadeia Produtiva do Petróleo, Gás e Energia, convênio Sebrae/Petrobras e sócias da REDEPETRO/RN.

Prova disso é o aumento em 200% no número de empresas com licença ambiental, desta cadeia, em apenas dois anos.

É o que aponta o consultor Hélio Andrade, da SETA Treinamento, que presta consultoria e treinamento às empresas, a maioria delas do convênio Sebrae/Petrobras.

Os dados mostram que em 2009 seis empresas adquiriram a licença ambiental, já em 2010 o número subiu em 100%, com 12 corporações, e este ano, até o momento, já são 26 estabelecimentos licenciados.

A expectativa é que estes números tendem aumentar ainda mais.

A previsão para este ano é que mais de 10 empresas da Cadeia Produtiva do Petróleo, Gás e Energia, tenham a licença ambiental.

O motivo para a grande procura nos últimos dois anos, segundo o consultor, tem duas causas.

“O que leva cada vez mais as empresas procurarem a licença ambiental é ao aumento da fiscalização, que se tornou muito forte nos últimos anos, e a própria exigência do cliente, principalmente se for uma empresa prestadora de serviço da Petrobras”, confessa Hélio.

Apenas três corporações, do total de 26 licenciadas, procuraram devido à certificação do ISO 14001.

A norma é uma ferramenta criada para auxiliar empresas a identificar, priorizar e gerenciar seus riscos ambientais como parte de suas práticas usuais.

Ela faz com que a empresa dê uma maior atenção às questões mais relevantes de seu negócio.

Como orientação, o consultor alerta os estabelecimentos a se anteciparem na solicitação da licença ambiental.

“O ideal é a empresa procurar de imediato o licenciamento, já que o processo dura um ano, e não esperar pela fiscalização que dá apenas um prazo de 60 dias”, avisa Hélio.

Por isso, o interessado em adquirir a licença ambiental deve procurar a Redepetro/RN, que fica localizada na unidade do Senai DR-RN, em Mossoró.

Maiores informações pelo email redepetrorn@redepetrorn.com.br.

Texto: Ana Edite Ulisses.

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *