DEPUTADOS REEDITAM LIVRO DE CÂMARA CASCUDO SOBRE A HISTÓRIA DA ASSEMBLEIA LEGISLATIVA

Posted by casciano in Cultura, Política | Tagged , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | 2 Comments

AL atende requerimento de Hermano e reedita livro de Câmara Cascudo

O livro “Uma história da Assembleia Legislativa”, escrito por Luís da Câmara Cascudo e lançado em 1972, será reeditado pela Assembleia Legislativa do RN.

A iniciativa foi do deputado Hermano Morais (PMDB), que solicitou a reedição da obra através de requerimento apresentado à presidência da Casa em setembro do ano passado.

Para marcar o feito, amanhã, quarta-feira (29) o presidente da AL, deputado Ricardo Motta, e a presidente do Instituto Câmara Cascudo – e filha do historiador –, Ana Maria Cascudo, assinarão um termo de compromisso durante solenidade que terá início às 10h, no gabinete da presidência.

A reedição do livro de Cascudo sobre a história da Assembleia ficará a cargo do Memorial Legislativo Potiguar (MLP), coordenado pela jornalista Bernadete Oliveira.

“Uma história da Assembleia Legislativa” ganhará nova edição quarenta anos após sua publicação.

A primeira versão da obra de Câmara Cascudo conta a história da AL desde a sua instalação, em fevereiro de 1835, até a década de 1970.

O livro traz as cartas trocadas entre o escritor e o então presidente da AL, Moacyr Duarte – cartas estas que serão preservadas na nova edição, assim como o prefácio de Cascudo contando a história do livro.

Texto: Leonardo Sodré. Fotos: Acervo da AL.

Acrescento:

Há uma historinha interessante no livro de Cascudo.

Não o encontro aqui junto de mim, para transcrever ipsis litteris.

A historinha diz, mais ou menos, o seguinte:

Aconteceu no período em que a Assembleia Legislativa chamava-se Congresso Estadual e funcionava no prédio da antiga Capitania dos Portos, na subida da Avenida Junqueira Aires, onde hoje está a Capitania das Artes, da Prefeitura de Natal.

Nos seus portõs de ferro, havia duas letras grandes.

A letra C, inicial de Congresso, do lado esquerdo e a letra E, inicial de Estadual, do lado direito.

Em frente àquele portão, o deputado reeleito, lia com respeito:

– CE – Congresso Estadual.

O deputado que tentara a reeleição e não conseguira, derrotado, soltava:

– CE – Casa Enganadora.

O cidadão que tentara a eleição, não conseguindo, esbravejava:

– CE – Curral de Éguas.

O exemplar que tenho, foi oferecido ao meu pai, João Vidal Fernandes, pelo nosso (dele e meu) amigo lá de Alexandria, Manoel de Sousa Oliveira, advogado e diretor geral da Assembleia Legislativa por vários anos.

É por aí!… 

2 Responses to DEPUTADOS REEDITAM LIVRO DE CÂMARA CASCUDO SOBRE A HISTÓRIA DA ASSEMBLEIA LEGISLATIVA

  1. Manoel de Sousa Oliveira Filho says:

    Caro Casciano Vidal, fico feliz do amigo, nesse artigo sobre a História da Assembléia Legislativa, ter lembrado de citar o meu pai (Manoel de Sousa Oliveira), coisas que poucos lembram de fazer. Agradeço em nome de minha família. (bel).

  2. Manoel de Sousa Oliveira Filho says:

    Gostaria de saber mais sobre suas pesquisas. Um grande abraço Cassiano. Obs. Sou filho de seu falecido amigo e de seu pai João Vidal, Manoelzinho de Alexandria

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *