“EXIJO RESPEITO, SENÃO COMO GESTORA, COMO PESSOA HUMANA E CIDADÔ, DIZ A PREFEITA

Posted by casciano in Comportamento | Tagged , , , , , , , , , | 1 Comment

A prefeita de Natal, Micarla de Sousa (PV), fez um desabafo à população e pediu respeito, senão a sua imagem como gestora, a sua pessoa física e como cidadã.

Em entrevista ao “Jornal da Cidade”, da 94 FM, Micarla foi abordada sobre as recentes manifestações intituladas “Fora Micarla” e que pedem o seu afastamento da gestão municipal.

Em resposta, a gestora revelou que essas movimentações estão passando do limite público e começam a atingir o privado, já que até ameaça de morte e à integridade de seus filhos passou a fazer parte.

A prefeita disse que irá à Polícia Federal solicitar um monitoramento das atividades protestantes, porque acredita que elas possam estar sendo incitadas e financiadas por agentes políticos infiltrados ou disfarçados, uma vez que não existem líderes nem postulações nos movimentos, apenas o protesto sem uma pauta de reivindicações concretas.

Nesse quesito, Micarla disse que tem sido alvo de pichações obcenas na cidade, e ultrajantes, como “Micarla fuma crack”, motivo pelo qual chegou a ser indagada pelo filho mais novo, se era verdade que ela fumava a droga.

Outras pichações, de baixíssimo escalão, também foram registradas nos muros da cidade.

“É lógico que como uma pessoa eleita democraticamente pelo povo com 50,8% dos votos da população, eu sei que a democracia ela também passa por esses pontos. As pessoas têm o direito de contestar. Mas eu realmente queria saber, meu questionamento é: o que está errado? Quais são as propostas? Porque é muito fácil jogar uma pedra na vidraça. Mas essas pessoas que estão na rua, elas protestam contra o quê e por quê? E qual a sugestão para melhorar? Qual a sugestão que dão?”, interrogou a prefeita, em seu desabafo ao vivo no estúdio da Rádio Cidade.

Micarla pediu “respeito” a sua pessoa física e racionalidade à população, para não se deixar levar por uma “onda irracional” que protesta contra seu governo sem justificativa racional.

Ela admitiu que a cidade enfrenta problemas, mas que esses mesmos problemas são enfrentados em todas as cidades do país, especialmente nas capitais.

Apesar disso, a principal queixa da gestora é porque não existe motivo para impedimento (impeachement), o que a leva a crer que pessoas possam estar sendo incentivadas a participar dessas movimentações sem qualquer maldade, conduzidas por lideranças estudantis com interesses políticos disfarçadas.

Recentemente, a gestora acabou com a gratuidade das carteiras de estudantes, uma vitória para a educação e para os estudantes da rede pública, deixando as entidades estudantis que viviam financeiramente desses repasses sem financiamento.

“Eu vou para a rua e ‘Fora Micarla’, fora Micarla por quê? Onde está o problema? Eu não tenho nenhum problema na justiça. As minhas contas foram integralmente aprovadas pelo Tribunal de Contas do Estado. Eu não tenho problema qualquer como, por exemplo, com questões relacionadas ao Ministério Público. E eu faço questão de abrir a prefeitura. Faço questão de dizer que prefeitura está aberta e é transparente para qual órgão precisar tirar todas as dúvidas. E se tiver qualquer comprovação, qualquer vestígio, eu sou primeira pessoa a querer averiguar, porque é o meu nome que está a frente”, disse Micarla, se referindo ao fato de que não pesa contra ela qualquer denúncia de corrupção ou irregularidades criminais.

Micarla disse que o pior é estão ferindo sua figura como mulher e como mãe:

“Foi um dia que eu imaginei, pelo amor de Deus, não deixem que as crianças saiam de casa. Gente eu tenho dois filhos. Será que as pessoas são tão maldosas a esse ponto, de imaginar que eu não tenho família? Eu tenho vergonha na minha cara. Ninguém pega aqui nessa minha munheca, falando Micarla foi pega nesse ato desonesto, fazendo esse ato ilegal, não! O crime que eu cometi foi simplesmente ter ganhado desses poderosos há dois anos”, finalizou.

Com Assessoria de Imprensa da Rádio Cidade.

Compartilhe

One Response to “EXIJO RESPEITO, SENÃO COMO GESTORA, COMO PESSOA HUMANA E CIDADÔ, DIZ A PREFEITA

  1. Tarcisio says:

    Vá mentir no Afeganistão!!!!! Que mulher faceira! Ela fala como se nós (cidadãos) não soubéssemos o que se passa aqui na nossa cidade!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *