FACEBOOK FAZ CAMPANHA PARA COMBATER E IMPEDIR NOTÍCIAS FALSAS NA SUA TL

Posted by casciano in Comportamento, Cultura, Pessoas | Tagged , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Leave a comment

Logomarca do Facebook, em arte do Portal Meio & Mensagem. Imagem: Internet – Livre

O assunto é um só, nas muitas rodas de conversas entre amigos, on line ou presencialmente, em tempos de muitas informações e variadas fontes, surgem dúvidas sobre tudo o que é publicado: será que é verdade? Será mentira?

Percebendo que, da mesma forma que existem pessoas honestas e que só publicam fatos verdadeiros, há também pessoas desonestas, que criam portais, sites e perfis nas redes sociais, com o objetivo de criar notícias falsas e espalhar mentiras, o Facebook está desenvolvendo uma campanha para identificar, inibir e impedir a diseminação de notícias falas.

Campanha do Facebook tem apoio da Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo e do…

Instituto de Tecnologia & Sociedade do Rio. Imagens: Internet – Livre

A campanha desenvolvida pelo Facebook, conta com o apoia da Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo e do Instituto de Tecnologia & Sociedade do Rio.

E destaca em sua página um alerta para os seus usuários, onde explica, de maneira clara e objetiva: “Queremos impedir a divulgação de notícias falsas no Facebook.”

Em seguida, informa: “Enquanto trabalhamos para conter a disseminação, eis algumas dicas”:

“DICAS DO FACEBOOK PARA IDENTIFICAR NOTÍCIAS FALSAS

1 – Seja cético com as manchetes.

Notícias falsas frequentemente trazem manchetes apelativas em letras maiúsculas e com pontos de exclamação. Se alegações chocantes na manchete parecerem inacreditáveis, desconfie.

2 – Olhe atentamente para a URL.

Uma URL semelhante à de outro site pode ser um sinal de alerta para notícias falsas. Muitos sites de notícias falsas imitam veículos de imprensa autênticos fazendo pequenas mudanças na URL. Você pode ir até o site para verificar e comparar a URL de veículos de imprensa estabelecidos.

3 – Investigue a fonte.

Certifique-se de que a reportagem tenha sido escrita por uma fonte confiável e de boa reputação. Se a história for contada por uma organização não conhecida, verifique a seção “Sobre” do site para saber mais sobre ela.

4 – Fique atento a formatações incomuns.

Muitos sites de notícias falsas contêm erros ortográficos ou apresentam layouts estranhos. Redobre a atenção na leitura se perceber esses sinais.

5 – Considere as fotos.

Notícias falsas frequentemente contêm imagens ou vídeos manipulados. Algumas vezes, a foto pode ser autêntica, mas ter sido retirada do contexto. Você pode procurar a foto ou imagem para verificar de onde ela veio.

6 – Confira as datas.

Notícias falsas podem conter datas que não fazem sentido ou até mesmo datas que tenham sido alteradas.

7 – Verifique as evidências.

Verifique as fontes do autor da reportagem para confirmar que são confiáveis. Falta de evidências sobre os fatos ou menção a especialistas desconhecidos pode ser uma indicação de notícias falsas.

8 – Busque outras reportagens.

Se nenhum outro veículo na imprensa tiver publicado uma reportagem sobre o mesmo assunto, isso pode ser um indicativo de que a história é falsa. Se a história for publicada por vários veículos confiáveis na imprensa, é mais provável que seja verdadeira.

9 – A história é uma farsa ou uma brincadeira?

Algumas vezes, as notícias falsas podem ser difíceis de distinguir de um conteúdo de humor ou sátira. Verifique se a fonte é conhecida por paródias e se os detalhes da história e o tom sugerem que pode ser apenas uma brincadeira. 

10 – Algumas histórias são intencionalmente falsas.

Pense de forma crítica sobre as histórias lidas e compartilhe apenas as notícias que você sabe que são verossímeis.”

Recomendo aos meus amigos, seguir todas as dicas do Facebook!

Isso é bom pra você!

Isso é bom para o Brasil!

É por aí!…

Casciano Vidal

Para falar com o autor: cascianovidal@gmail.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *