FECOMÉRCIO, SESC E SENAC INVESTEM NO CARNAVAL DE CAICÓ

Posted by casciano in Comportamento, Economia, Turismo | Tagged , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Leave a comment

Sistema Fecomércio, através do SESC, apoia o Carnaval de Caicó.

Por meio do SESC, Sistema dá suporte ao tradicional bloco Ala Ursa e ao moderno bloco Treme-Treme, de modo a incentivar todas as manifestações culturais da Região Seridó.

Até 21 de fevereiro, as ruas da cidade de Caicó serão tomadas pela grande festa, considerada a mais animada do Estado.

O Sistema Fecomércio/RN, por meio do SESC, apoia mais uma vez o evento.

E o melhor: incentivando tanto o resgate dos antigos carnavais de marchinhas e frevos – com o apoio, há 15 anos, ao bloco Ala Ursa do Poço de Sant’Ana – quanto os novos ritmos que animam os jovens, representados pelo bloco Treme-Treme, apoiado nos dois últimos carnavais.

O tradicional carnaval de rua de Caicó democratiza a folia e arrasta multidões por onde passa – só o Ala Ursa (também conhecido como Bloco do Magão) atrai quase 20 mil pessoas diariamente, enquanto o Treme-Treme agita 12 mil pessoas por dia.

“Apoiamos, há alguns anos, os dois principais blocos do carnaval de rua de Caicó por entender que, além de representarem a manifestação pura do espírito festeiro e acolhedor do seridoense, eles realizam, ao longo de todo o ano, trabalhos junto às comunidades onde estão inseridos, que personificam a essência da transformação do cidadão através da atividade cultural. Estar presente neste tipo de trabalho é uma das nossas principais missões”, exalta o presidente do Sistema Fecomércio/RN e do Conselho Regional do SESC, Marcelo Queiroz.

Além disso, a instituição promove anualmente oficinas de produção de bonecos, máscaras e alegorias, produzidas com materiais reciclados e papel machê.

Quem ministra os cursos é uma figura que se confunde com a própria história do carnaval de Caicó: Ronaldo Batista de Sales, mais conhecido como Magão, um dos precursores da festa na cidade e colaborador do SESC há 14 anos.

Há 20 anos surgiu o bloco Ala Ursa do Poço Sant’Ana, fruto da necessidade de não deixar morrer um dos pontos turísticos de Caicó, o Poço de Sant’ana, ligado à origem da cidade.

Começou como o “Bloco do Lixo”, tendo como seu idealizador uma das pessoas mais conhecidas da cidade, o Magão, juntamente com seus fundadores, Jacob Batista, Mário Ferreira, Pedro Dias, Babi, Paraná, Tião, Inácio, Nego de Lolô, Irenaldo, Joca Pipiu, Bobó, Nego Alberto, Marco Antônio, Laércio Batista e Gilberto Anísio.

A agremiação sempre saía com suas burrinhas de padre e papangus, além do urso e dos bonecos gigantes de papel machê.

Em 1993, o bloco começou a receber patrocínio de comerciantes da cidade, em troca da divulgação da marca de suas lojas estampadas nos bonecos.

A partir daí, o bloco passou a ser mais valorizado, iniciando a formação da orquestra de frevo e a criação do hino do “Ala Ursa do Poço de Sant’Ana”.

O bloco passou a abrir o Carnaval de Caicó, juntamente com o Bloco das Virgens, e acompanhar a brincadeira do mela-mela, prática que passou a ocorrer durante todos os dias de folia.

Com o final dos anos 1990, o bloco cresceu tanto que se tornou marco principal do carnaval caicoense.

A Associação Recreativa e Cultural Bloco Carnavalesco Treme-Treme começou em 2009, com a intenção de oferecer mais uma opção de participação popular no carnaval de Caicó.

Nos ritmos do axé, da música eletrônica, do funk e do pagode, o bloco promove seis dias de arrastões, puxados por trios elétricos.

Cerca de 12 mil pessoas participam de cada arrastão.

Texto: Kelly Maia
e Lorena Gurgel. Foto: Divulgação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *