JAIME CÉSAR DE MELO SATISFEITO COM O PRIMEIRO ANO DO HOSPITAL DR. RUY PEREIRA

Posted by casciano in Comportamento | Tagged , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Leave a comment

Hospital Ruy Pereira comemora um ano de funcionamento.

Nesta quarta-feira (19), o Hospital Dr. Ruy Pereira completou seu primeiro aniversário, contando com uma programação especial.

Às 15h, houve, na unidade hospitalar, a apresentação da banda da Polícia Militar, seguida da celebração de uma missa, da exibição de um vídeo em homenagem ao hospital e, por fim, da realização de um coquetel.

Em continuidade às comemorações, será ministrada, nesta quinta-feira (20), às 9h, uma palestra sobre os aspectos psicológicos do paciente e seus cuidados e, a partir das 14h, haverá uma oficina de Nutrição.

Para finalizar, nesta sexta-feira (21), ocorrerão palestras sobre a importância do acompanhante na recuperação da saúde do paciente, às 9h, e sobre o papel da Terapia Ocupacional no tratamento do diabetes, às 15h.

Além disso, será exibido um filme, seguido da realização de um culto evangélico.

Referência em cirurgias vasculares no Estado, o Hospital Dr. Ruy Pereira possui um total de 56 leitos e já realizou, em seu primeiro ano de funcionamento, mais de mil procedimentos cirúrgicos eletivos, como arteriografias, angioplastias e bypass (cirurgias de revascularização).

Uma de suas principais especialidades consiste no tratamento de pés diabéticos e, em breve, a unidade hospitalar irá dispor de um ambulatório específico para atender pacientes com o diabetes.

Para tanto, o hospital conta com uma equipe multidisciplinar composta por 205 servidores, entre médicos, enfermeiros, fisioterapeutas, terapeutas ocupacionais, fonoaudiólogos, psicólogos, nutricionistas, farmacêuticos e técnicos, trabalhando nos três turnos.

Segundo o diretor geral do hospital, médico Jaime César de Melo, “o hospital, que é o único no Brasil que trata exclusivamente de patologias circulatórias, vem contribuindo para diminuir o número de amputações e o tempo de internamento hospitalar dos pacientes no Rio Grande do Norte”.

Texto: Kelly Barros.

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *