LECY GADELHA TRABALHA PELA CERTIFICAÇÃO DO PÓLEN PELO MAPA

Posted by casciano in Economia | Tagged , , , , , , , , , , , , , , , , , | Leave a comment

Um grupo de 16 apicultores do município de Touros pleiteia o certificado, que resultará na valorização do pólen e na abertura de mercado.

Mensalmente, eles produzem 400 quilos do produto.

Considerada nicho do setor apícola, a produção de pólen ganhará um impulso no Rio Grande do Norte nos próximos meses.

O produto será certificado e registrado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA).

Com o apoio do Sebrae no Rio Grande do Norte, através do Projeto de Apicultura, a Unidade Produtora de Pólen de Santa Luzia – comunidade rural do município de Touros – passará por um processo de adequação para se tornar a primeira com certificação no Estado.

Além de atestar a qualidade do produto, o certificado ajuda a ampliar o mercado e aumentar a renda dos produtores.

Para conseguir o registro junto ao Mapa, a Unidade Produtora de Pólen de Santa Luzia, que reúne 16 apicultores da localidade, passará por uma série de adequações.

Tanto instalações físicas quanto o processo de manipulação do produto serão adequados às normas do ministério.

Na parte de qualificação técnica, o Sebrae também capacitará os produtores envolvidos na atividade.

“Essas medidas são decisivas para o processo de registro da unidade produtora. O Sebrae continuará realizando o trabalho de capacitação, orientação e acompanhamento dos apicultores. A partir do registro, vamos trabalhar a parte de mercado, para que o produto chegue ao consumidor final, em supermercados e farmácias”, explica o gestor do Projeto de Apicultura do Sebrae-RN Lecy Gadelha.

A notícia deixou os apicultores da região otimistas.

Joaz Ferreira da Silva é um deles.

O produtor espera que as vendas fracionadas a supermercados, farmácias e outros estabelecimentos comerciais vão contribuir para o aumento da produção.

Além disso, abrirá novas possibilidades de comercialização e crescimento da renda dos produtores.

“Depois que recebermos a certificação, queremos trabalhar bem o mercado local. As adequações vão dar mais qualidade ao pólen produzido, e isso vai refletir em mais espaço no mercado e mais lucratividade. Teremos que ampliar a produção para atender a demanda que existe. Vai ser bom para todos”, acredita Joaz Ferreira.

Ao agregar valor ao produto, o preço do pólen poderá crescer e atingir até R$ 35,00 por quilo.

Mensalmente, os apicultores produzem cerca de 400 quilos de pólen.

Dentro do Projeto de Apicultura desenvolvido junto aos produtores de Touros, o Sebrae-RN pretende implantar o Pólo de Pólen na região do Mato Grande.

A medida beneficiará apicultores dos municípios envolvidos, que unificarão a produção de diversos apiários em torno da associação já existente.

A criação do Pólo é uma forma de promover o fortalecimento dos apicultores.

Texto: Sandra Monteiro.

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *