MATERNIDADE DIVINO AMOR SEM MÉDICOS NA MANHÃ DE HOJE

Posted by casciano in Comportamento | Tagged , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Leave a comment

Quem precisou de atendimento na maternidade de Parnamirim hoje pela manhã, não encontrou médico a disposição.

Funcionando com apenas 25% do quadro de profissionais que atuavam na maternidade até o final do mês de julho, o Divino Amor está perto de fechar suas portas.

Na última quarta-feira, 27, os médicos participaram de uma mesa de negociação com a prefeitura de Parnamirim, exigindo reajuste no valor pago por plantão, de R$ 600 para R$ 850, melhores condições de trabalho, concurso público e renovação de contratos – estes que não são assinados há mais de um ano.

Com descaso absoluto, os representantes da prefeitura participaram da reunião sem oferecer nenhuma contraproposta, e sem firmar compromisso algum com os trabalhadores.

Além disso, a direção do hospital orientou os coordenadores a elaborar as escalas sem os médicos terceirizados a partir de 1º de agosto, caso não assinassem os contratos nos moldes impostos pela Administração.

Dessa forma, a partir de hoje, dos 75 médicos que trabalham no hospital, apenas os 20 efetivos entrarão na escala de agosto.

Ficarão 2 obstetras, quando são necessários 3.

Um pediatra, sendo necessários dois.

E a situação mais grave está no neonatal, que contará com apenas um profissional, inviabilizando o funcionamento do setor.

Diante da falta de atenção da secretaria de saúde do município, os médicos pediram socorro ao Sinmed-RN para uma intervenção junto ao Conselho Regional de Medicina, CRM-RN.

No dia 29, sexta-feira, o Sinmed enviou ao CRM uma solicitação de fiscalização da maternidade e, em se constatando irregularidades, pede a sua interdição:

“Considerando a urgência que o caso requer, assim como a relevância dos interesses na espécie, notadamente dos menos favorecidos e profissionais que não terão condições de trabalho, SOLICITA deste nobre CONSELHO seja procedida imediata visita de fiscalização na Maternidade do Divino Amor, a fim de que se constate a viabilidade de funcionamento daquela Unidade de Saúde. Eventualmente, em se constatando a impossibilidade de atendimento com número de profissionais existentes, seja a Maternidade interditada, para fins de regularização da ilegalidade apontada, em proteção à população e aos médicos no exercício da profissão”, oficiou o Sinmed-RN ao CRM-RN.

Presidente do Sinmed-RN, Geraldo Ferreira Filho lamenta a situação:

“É lastimável a postura autoritária e criminosa que assume a secretaria de saúde de Parnamirim. Está colocando em risco a saúde da população e tirando direitos trabalhistas dos profissionais”.

Durante todo o dia o Sindicato dos Médicos estará em contato com o CRM e com os médicos do Divino Amor, divulgando a qualquer instante outras notícias sobre o assunto.

Com Cleidiane Vila Nova.

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *