NESTA TERÇA-FEIRA TEM ‘VÁRIAS VOZES, UM SÓ CANTO II, DE TICO PARA TICO’ NO TEATRO ALBERTO MARANHÃO

Posted by casciano in Cultura, Propaganda | Tagged , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Leave a comment

Diferentemente de outras situações, na próxima terça-feira, a Banda Filarmônica de Cruzeta fará parte do show, “Várias Vozes, Um Só Canto II, De Tico e para Tico”, que acontecerá a partir das 19h30min, no Teatro Alberto Maranhão.

TICO CARTAZ

A apresentação contará com mais de vinte representantes da música potiguar e os ingressos custam R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia).

A noite será um tributo ao compositor e violonista, Tico da Costa, que morreu em agosto do ano passado em decorrência de um câncer no pâncreas.

Parte da renda será encaminhada aos familiares do cantor.

Histórico da Banda Filarmônica de Cruzeta

A Filarmônica de Cruzeta, também chamada Banda 24 de Outubro, que hoje conta com mais de 80 integrantes, entre crianças e jovens, foi fundada em 1986 por Ubaldo Medeiros.

Já em 1988, o maestro Humberto Carlos Dantas, conhecido como Bembem, assumiu a sua organização.

No início, eles tocavam apenas 15 músicas, hoje são capazes de executar cerca de duas mil peças.

O maestro pretende ampliar cada vez mais o grupo, mas, seu maior sonho é transformar a escola de música de Cruzeta em uma Universidade.

Com o passar dos anos, a Banda 24 de outubro passou a realizar apresentações em todo o Estado e, segundo Bembem, hoje o grupo tem condições de tocar em todo o Brasil.

Muitos alunos acabam fazendo da música a sua profissão. Prova disso, é que muitas bandas filarmônicas criadas com o apoio do Governo do Estado, através do Programa Desenvolvimento Solidário, já estão sob a responsabilidade de maestros membros da Filarmônica de Cruzeta, jovens com diploma de graduação ou cursando a Escola de Música da UFRN. Um exemplo para diversas outras bandas do Estado.

O Programa Desenvolvimento Solidário do Governo do RN juntamente com outras pessoas estão entre os financiadores da Banda 24 de outubro.

Hoje, já participam desse projeto aproximadamente duas mil crianças e jovens em todo o Estado, que transformam uma simples banda em centros de excelência, de formação musical, cultural e de cidadania.

Estas experiências estão se tornando verdadeiros exemplos para os jovens, que são capazes, dispõem de entusiasmo, alegria e coragem. Basta que lhes sejam oferecidas oportunidades e é isto que o Estado tem proporcionado, através do Programa Desenvolvimento Solidário.

Colaboração Cibelle Silveira.

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *