NÚMEROS ATESTAM MAIOR EFICIÊNCIA DO IDEMA

Posted by casciano in Política | Tagged , , , , , , , , , | Leave a comment

O IDEMA/RN investiu na capacitação dos seus funcionários e apostou na eficiência administrativa em busca de melhoria nos seus resultados.

Em pouco tempo os resultados apresentados mostram que o trabalho vem dando certo.

O órgão conseguiu diminuir gastos, ampliar o atendimento e aumentar a arrecadação para o Estado do Rio Grande do Norte, garantindo assim investimentos maiores no desenvolvimento sustentável.

Os números comparativos do ano de 2010 e 2011 comprovam esta evolução em todas as áreas.

A Central de Atendimento do IDEMA, que passou por reformulações atendeu, no ano de 2010, 16.968 usuários.

Em 2011, esse número saltou para 17.243 atendimentos.

O número de licenças passou de 2.332 em 2010 para 3.799 em 2011.

A relação normal nestes casos seria a de um aumento nas despesas do órgão, uma vez que a ampliação do atendimento refletiria numa necessidade maior de gastos com diárias e custeio, pois a atividade fim de fiscalização e licenciamento resulta no deslocamento constante de servidores ao interior do Rio Grande do Norte.

No entanto, o que se viu foi uma inversão nessa equação.

Graças a capacidade de gestão dos dirigentes do órgão, houve redução drástica, por exemplo, nos gastos com diárias.

O IDEMA reduziu em cerca de 40% essa despesa.

Em 2010 foram R$ 714 mil pagos e em 2011 esse valor caiu para R$ 435 mil.

A meta para 2012 é a mesma, apesar de no início deste ano os números terem sido prejudicados devido o acúmulo de pagamentos de meses subsequentes.

“Esses números representam a eficiência no trato da coisa pública e mais que isso, a seriedade com que as verbas públicas são tratadas na atual administração. Nossa meta é trabalhar mais e investir o máximo possível na melhoria do nosso atendimento e na proteção dos nossos recursos naturais. Esse processo de potencialização do uso dos recursos não pode parar”, comentou o diretor-geral do IDEMA, Gustavo Szilagyi.

Para comprovar que esta eficiência pode ser atingida, o IDEMA, além de reduzir os custos, atender mais e melhor os usuários, ainda conseguiu ampliar a arrecadação do órgão.

No ano de 2010, foram cerca de R$ 42 milhões arrecadados.

Esse número subiu para R$ 68 milhões em 2011.

Esses recursos são reinvestidos na estruturação e criação de Unidades de Conservação, fiscalização, licenciamento e outras atividades que garantem o desenvolvimento sustentável em terras potiguares.

Só em 2011, o governo do Estado inaugurou a APA de Bonfim Guaraíras, ampliou a APA de Piquiri-UNA e este ano já inaugurou o Ecoposto da APA de Maracajaú.

A meta do IDEMA é de atingir cerca de 10% de áreas protegidas no Rio Grande do Norte, até 2015.

Texto:
Camilo Torquato e
Itamar Ciríaco.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *