O EXEMPLO SEMPRE VEM DE CIMA

Posted by casciano in Comportamento, Política | Tagged , , , , , | Leave a comment

“Não tem neste país, uma viva alma mais honesta do que eu. Nem dentro da Polícia Federal, nem dentro do Ministério Público, nem dentro da Igreja Católica, nem dentro da Igreja Evangélica, nem dentro dos Sindicatos e nem no meio de vocês”. Afirmação do ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva à um grupo de jornalistas que o entrevistava, em janeiro último.

Quando fez esta declaração, Lula certamente estava acuado com perguntas sobre o triplex do Guarujá e o sítio de Atibaia e reagiu da mesma maneira intempestiva quando afirmou, alguns anos atrás, que na Câmara dos Deputados existiam mais de 300 picaretas.

Outras pessoas acreditam que o ex-presidente é o maior exemplo de total desrespeito a ética e a moral que existe no Brasil. Pior, é que Lula cria escola e muitos dos que tem ligações com o poder político e o poder econômico no país, se acham no direito de atacar as finanças do Estado, como se isso fora um direito.

É o que está acontecendo na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte, onde um bando (desculpe o termo) se reuniu e tramou como fazer para criar situações de privilégios para quem não tinha direito. Começou com um, depois mais dois, depois dezenas, centenas e, infelizmente, milhares.

O resultado da crença na impunidade é esta situação que se criou na Assembleia, onde figuras de projeção intelectual e social, junto com familiares de autoridades públicas de outros poderes, está, literalmente, atacando os cofres públicos, ganhando sem trabalhar e conseguindo, sem concurso público, efetividade em seus contratos de trabalho, subindo dos esgotos para contaminar o Poder Legislativo do Rio Grande do Norte.

Nesse cenário triste de abate covarde da ética e de apunhalamento, por trás, da moral, a sociedade não pode e nem deve ensarilhar suas armas. Muito pelo contrário! Está na hora de continuar o combate e denunciar os absurdos, através da mídia (se a tradicional é comprometida, que seja através das mídias sociais da internet).

É hora de cobrar responsabilidade daqueles que tem obrigações com o Estado e que são obrigados a zelar o patrimônio público, a lei e a ordem.

Vamos expurgar os praticantes dos absurdos do convívio social. Se o expurgo não acontece pelas vias legais, por conta do compadrio e das igrejinhas de privilegiados, que seja na atitude individual de cada cidadão, evitando cumprimentos e convivência que com quem está no lodaçal desses privilégios absurdos.

Casciano Vidal

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *