O RIO GRANDE DO NORTE INTEGRA POLÍTICA DE PRÁTICAS COMPLEMENTARES DO SUS

Posted by casciano in Comportamento | Tagged , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Leave a comment

Já está publicada no Diário Oficial do Estado, edição da última terça-feira (28), a portaria que aprova a Política Estadual de Práticas Integrativas e Complementares (PEPIC) no Sistema Único de Saúde do Rio Grande do Norte, que tem como princípio básico a abordagem da atenção integral à saúde dos indivíduos, pautada no cuidado humanescente.

No RN as práticas irão incluir a acupuntura, homeopatia, plantas medicinais e fitoterapia, crenoterapia (uso de águas minerais para tratamento de saúde), medicina antroposófica (integralidade do cuidado em saúde), práticas corporais transdisciplinares (harmonização de processos energéticos na estrutura corporal) e vivências lúdicas integrativas (diferentes modos de sentir o fluir das emoções).

A Secretaria de Estado da Saúde da Pública (Sesap) designou um grupo técnico que promove reuniões semanais para concretização da implantação da Política das Práticas Integrativas e Complementares (PIC) no RN. Todas as regionais de saúde estão respondendo a um censo para cadastro de profissionais e unidades de saúde que já atuam na área. Após o cadastramento a previsão é que em julho sejam definidas as unidades de referência em acupuntura, homeopatia e fitoterapia.

Ainda para o mês de julho estão agendados encontros de sensibilização e capacitação dos profissionais de saúde para o uso de fitoterápicos no tratamento de várias doenças.

De acordo com a secretária adjunta da Saúde, Ana Tania Sampaio, a implantação das práticas no RN conta com o apoio da Universidade Federal do Rio Grande do Norte e com a Sociedade Médica. “É um sonho realizado ver que o RN ganhou sua política de práticas complementares. Agora para o segundo semestre pretendemos implantar a meditação visualizada com os pacientes do CRI e hospital Maria Alice e próximo ano em todos os hospitais da rede estadual”, afirma a secretária adjunta.

A previsão é implantar, ainda no segundo semestre, as “Farmácias Vivas” em parceria com a Universidade Federal Rural do Semi-Árido (UFERSA), em Mossoró, que irá servir de referência na produção de plantas medicinais. O município também será referência para tratamentos medicinais com águas termais, projeto que já está em negociação em parceria com a prefeitura de Mossoró e a Secretaria de Turismo.

Com Kelly Barros.

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *