OBJETIVO É MELHORAR O ‘TESTE DO PEZINHO’

Posted by casciano in Comportamento | Tagged , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Leave a comment

Ministério da Saúde vai investir em melhorias no teste do pezinho

O Ministério da Saúde (MS) pretende fazer uma reformulação do Programa Nacional de Triagem Neonatal (PNTN), com melhorias no teste do pezinho.

Para isso, a Secretaria de Atenção à Saúde do MS assinou Termo de Cooperação com a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) para realização de um diagnóstico da triagem neonatal e elaboração de um plano de ação para cada um dos estados do País visando alcançar, até 2014, um nível de excelência em triagem neonatal no Brasil.

O teste do pezinho é a primeira etapa da triagem neonatal.

O Programa Nacional de Triagem Neonatal abrange, além da realização dos exames e detecção de doenças, o acompanhamento e o tratamento dos pacientes.

No Rio Grande do Norte a Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), por meio da Coordenação Estadual de Triagem Neonatal, trabalha em parceria com o Laboratório Central Dr. Almino Fernandes (Lacen), que realiza os exames, e com o serviço de referência para o tratamento das doenças diagnosticadas, que aqui no RN é o Hospital Central Coronel Pedro Germano (Hospital da Polícia Militar). Podem ser detectadas duas doenças: a fenilcetonúria e o hipotireoidismo congênito.

“A coleta da amostra pode ser feita gratuitamente nas maternidades públicas e nos postos de saúde onde há profissionais capacitados”, explica Glícia Kaliani, Coordenadora Estadual da Triagem Neonatal no Rio Grande do Norte e Coordenadora Estadual da Saúde da Criança.

O exame deve ser feito entre 5 e 7 dias após o nascimento da criança, pois o diagnóstico precoce é essencial para possibilitar o tratamento das doenças diagnosticadas.

Texto: Kelly Barros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *