PESQUISA VAI AVALIAR A SAÚDE DO ADOLESCENTE BRASILEIRO

Posted by casciano in Comportamento, Educação | Tagged , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Leave a comment

A partir deste dia 09 de abril e até 29 de junho cerca de 10 mil alunos de todo o Rio Grande do Norte participarão da segunda edição da Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar (PENSE).

O estudo nacional é uma realização do Ministério da Saúde e o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), com o apoio do Ministério da Educação.

A pesquisa pretende identificar as questões prioritárias para o desenvolvimento de políticas públicas voltadas para a promoção da saúde em escolares – em especial o Programa Saúde na Escola (PSE) – e sua primeira edição foi realizada no ano de 2009.

Participarão da pesquisa alunos do 9° ano (antiga 8ª série) de escolas públicas e privadas do município de Natal, selecionadas por meio de metodologia elaborada pelo IBGE. No Rio Grande do Norte serão 65 escolas pesquisadas.

A segunda edição da PENSE abordará questões sobre características sociodemográficas, alimentação, imagem corporal, atividade física, tabagismo, consumo de álcool e outras drogas, rede de proteção, saúde bucal, comportamento sexual, violência, acidentes, asma, procura de serviços de saúde, higiene pessoal, saúde mental, dentre outras.

A equipe de pesquisadores do IBGE será responsável pela coleta dos dados nas escolas e se apresentará devidamente identificada. A participação do aluno será voluntária e ele não será identificado.

A escola selecionada também não será identificada. A expectativa é que no final do segundo semestre seja divulgado o resultado desta pesquisa.

No Rio Grande do Norte, como principais resultados para o conjunto dos adolescentes estudados na PENSE 2009, observou-se que:

– Um total de 28,1% dos escolares do 9º ano tinham idade menor ou igual a 13 anos e 13,7% com 16 anos e mais;

– Com relação aos alimentos marcadores de alimentação saudável, 57% consomem feijão em pelo menos cinco dias da semana;

– Com relação aos alimentos marcadores de alimentação não saudável, 58,3% consomem guloseimas, enquanto o consumo regular de refrigerantes ocorreu em 33% dos estudantes;

– No conjunto dos alunos estudados, 41,2% praticam atividade física nos níveis recomendados, sendo 53,9% dos meninos e 30,4% das meninas;

– Em relação ao tabaco 20,5% já fumaram e 68,4% disseram já ter experimentado alguma bebida alcoólica;

– No que se refere às drogas ilícitas 10,3% já experimentaram;

– Quanto à relação sexual, 28,7% já tiveram experiência sexual, 71% informaram que usaram preservativo e 86% receberam orientação sobre DST e AIDS na escola.

A pesquisa completa está disponível no endereço eletrônico: http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pense_versao_atual.pdf

Texto: Kelly Barros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *