PILOTO DO AVIÃO QUE CAIU NO RECIFE ESTAVA DE FOLGA, DIZ IRMÃO

Posted by casciano in Notas | Tagged , , , , , , , , , , , , , , , | Leave a comment

Publicado no G1.

Noar diz que Roberto Gonçalves era copiloto e que ele estava no avião.

Irmão acredita em falha mecânica; acidente deixou 16 mortos.

Chico Feitosa Do G1, com pe360graus.com/Globo Nordeste

O piloto que comandava o bimotor da Noar que caiu no Recife deixando 16 mortos estava de folga nesta quarta-feira (13) e aceitou o pedido de um colega, que teve problemas familiares, para trabalhar e fazer o voo que tinha como destino Mossoró, no Rio Grande no Norte. A informação é do irmão do piloto, Jairo Gonçalves.

A Noar Linhas Aéreas informou que Roberto Gonçalves, de 55 anos, era copiloto da empresa e confirmou que ele estava no avião, mas não confirmou se ele estava no comandado do bimotor. Para Jairo Gonçalves, “trocou a própria vida” para evitar que mais pessoas morressem caso o avião colidisse com prédios na região da Avenida Boa Viagem.

“Meu irmão é um bom piloto, ele estava de folga e não iria trabalhar hoje. A escala dele era no sábado”, afirma Jairo. “Por conta da perícia dele como piloto, acredito que ele tenha trocado a própria vida ao evitar que o avião se chocasse contra prédios”, acrescentou ele.

Bastante abalado, Jairo Gonçalves afirmou acreditar que o bimotor tenha sofrido uma falha mecânica. Ele diz que a empresa “tinha desativado o avião por um problema de perda de potência” há algum tempo, mas voltou a operar com a aeronave.

Roberto Gonçalves pertencia a uma família de pilotos aéreos, inclusive o filho dele também é piloto, afirmou o irmão.

A assessoria de imprensa da Noar informou que irá divulgou uma nota oficial sobre o acidente e não se posicionou até o momento sobre a versão de Jairo Gonçalves de que a aeronave havia apresentado problemas recentemente.

Bombeiros

O comandante do Corpo de Bombeiros de Pernambuco, coronel Carlos Casa Nova, informou que o trabalho de combate as chamas durou cerca de 50 minutos.

Nove viaturas dos bombeiros foram acionadas. Ele considerou que o piloto teve um “ato heroico” por conseguir pousar em um terreno baldio em meio a uma região residencial, cercada de prédios. Um circo estava atuando na região até semana passada.

Breve mais novidades deste terrível acontecimento.

Lamentável.

É por aí!…

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *