PROGRAMA DE TELESAÚDE SERÁ IMPLANTADO NO RIO GRANDE DO NORTE

Posted by casciano in Comportamento | Tagged , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Leave a comment

Melhorar a qualidade dos serviços de saúde, por meio da qualificação continuada dos profissionais das equipes de Saúde da Família.

Esse é o objetivo do programa de telessaúde, que vem sendo operacionalizado no RN, pela Secretaria de Estado da Saúde Pública do RN, Sesap-RN, em parceria com a Universidade Federal do Rio Grande do Norte, UFRN, e com a Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde do Ministério da Saúde.

Telessaúde significa promoção da saúde à distância, através do uso de internet, redes de voz e vídeo e teleconferências.

Possibilitando a descentralização da assistência, o programa tem por finalidade aumentar a facilidade de acesso da população a serviços especializados, sem necessitar sair do local onde reside.

Além disso, o telessaúde visa a formar uma rede integrada para acompanhar e solucionar de forma ágil os problemas de saúde das diferentes regiões de saúde, com foco na atenção primária; promover a cooperação de pesquisadores, com o compartilhamento de registros  línicos; propiciar a inclusão digital das equipes de Saúde da Família e oferecer programas educacionais para médicos e residentes localizados em zonas fora de centros especializados, entre outros objetivos.

Aprovado no fim de 2010, junto à Comissão Intergestores Bipartite do RN, o projeto do telessaúde será inicialmente desenvolvido em 9 municípios, atendendo o Plano Estadual de Enfrentamento à Mortalidade Infantil e Materna.

São eles: Natal, Parnamirim, Mossoró, Ceará-Mirim, Macaíba, São José do Mipibú, Assu, João Câmara e Caicó.

Segundo o Coordenador do Programa de Telemedicina da Sesap-RN, Carlos Eduardo Costa, a meta é chegar, até o fim deste ano, a mais 30 municípios com 70 pontos, equipados com microcomputador, webcam e câmera fotográfica.

De acordo com o coordenador, o programa de telessaúde será articulado com o de telemedicina, já implantado em todo o Estado, na área de cardiologia.

São 238 eletrocardiógrafos portáteis atendendo 24 horas, 7 dias por semana, com laudos, segunda opinião médica, suporte técnico e gerenciamento de banco de dados, destinado ao subsídio do trabalho de epidemiologia e gestão.

Carlos Eduardo destaca que além da implementação conjunta dos programas de telemedicina e telessaúde, vem sendo realizado um trabalho para ampliar os serviços prestados por meio da telemedicina para outras áreas como dermatologia, oftalmologia, imagens, monitoramento ambulatorial da pressão arterial (MAPA), Holter e Espirometría, em todas as regiões de saúde.

Com Kelly Barros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *