PROGRAMA ESTIMULA NEGÓCIOS EM BAIRROS RESIDENCIAIS

Posted by casciano in Economia | Tagged , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Leave a comment

O Rio Grande do Norte soma 32.234 empreendedores individuais.

Grande parte desses profissionais desenvolve negócios em bairros não comerciais.

Um exemplo disso é o bairro Abolição, em Mossoró

O incentivo ao empreendedorismo, provocado, principalmente, pelas recentes mudanças no Simples Nacional, tem encorajado a formalização de centenas de novos negócios em Mossoró, e alavancado o desenvolvimento econômico em bairros tradicionalmente considerados residenciais do município.

Dados do Escritório Regional do Sebrae no Oeste apontam que o Abolição é o primeiro na abertura de empreendimentos inseridos no Programa Empreendedor Individual, com 10,37% das 3.114 formalizações realizadas no período de 2009 a março deste ano.

Ao todo foram abertos 326 pequenos negócios nos mais diversos segmentos da economia.

Além do Abolição, a lista traz em segundo lugar o bairro Santo Antônio, com 286 formalizações (9,19%), e o Centro, bairro onde foram registrados 270 empreendimentos (8,69%).

Informações da Receita Federal compravam que o número de formalizações tem avançado no estado.

Hoje, são 32.234 profissionais enquadrados nessa categoria jurídica no Rio Grande do Norte.

“Os avanços do programa Empreendedor Individual no estado trazem perspectivas otimistas de crescimento da nossa economia, ainda mais em locais com baixa densidade de negócios, graças também a esses novos empreendedores. Eles acompanham também as formalizações. Hoje, cerca de 1.500 empresas são formalizadas mensalmente no Rio Grande do Norte”, destaca o diretor superintendente do Sebrae-RN, José Ferreira de Melo Neto.

Ilma Karla de Oliveira é um dos exemplos de novos empreendedores.

Para vencer as dificuldades ela apostou nos benefícios do Empreendedor Individual, e abriu uma lanchonete no bairro Abolição III.

A ideia, segundo ela, é aproveitar as oportunidades e capacitações ofertadas pelo Sebrae-RN para ampliar o negócio fonte de renda para a família.

“Nunca tinha tido nenhum negócio, mas vi na necessidade e nos benefícios do Empreendedor Individual uma oportunidade para garantir renda. Agora penso em crescer através das capacitações”, ressalta.

O panorama das formalizações em Mossoró apresenta outra mudança.

Em relação ao tipo de atividade empreendedora desempenhada, o setor de salão de beleza perdeu a liderança no número de negócios abertos, posição ocupada atualmente pelo segmento do comércio varejista de artigos do vestuário e acessórios, com 12% dos registros.

Já o serviço de alimentação aparece na terceira posição.

Pelas novas regras, empresas que têm faturamento bruto anual até R$ 3,6 milhões poderão fazer parte do SuperSimples, sendo o limite de 360 mil para microempresas e 60 mil para Empreendedores Individuais.

Antes, os valores eram de 2,4 milhões para pequena empresa, 240 mil para micro e 36 mil para EI.

Os valores máximos foram estabelecidos no país pela Lei Complementar 139/11, sancionada pela presidente Dilma Rousseff.

Com Sandra Monteiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *