PROJETO PALCO GIRATÓRIO DO SESC ESTÁ NA CONCHA ACÚSTICA DO SESC SERIDÓ

Posted by casciano in Cultura | Tagged , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Leave a comment

O público seridoense tem encontro marcado com as artes cênicas nos próximos dias 18 e 19, às 19h30, com as apresentações gratuitas dos espetáculos: “Pensamento Giratório: A Máscara na Energia do Ator” e “Quiprocó”, na Concha Acústica do SESC Seridó.

As atuações cênicas fazem parte da proposta do projeto Palco Giratório, uma iniciativa do Departamento Nacional do SESC, voltado à difusão da cultura, através de uma programação múltipla, com diversos espetáculos circulando pelas capitais e cidades do interior do país.

Dentro da proposta do intercâmbio cultural, as duas peças são uma produção do grupo de teatro carioca Moitará.

A programação do projeto também contempla uma oficina de preparação de atores, que acontecerá no dia 19/11, das 8h às 12h e das 13h às 17h, também com inscrições gratuitas.

A atividade é direcionada aos atores e estudantes de teatro, que recebem orientação de profissionais, promovendo um intercâmbio de conhecimento.

Com as apresentações em Caicó, o projeto Palco Giratório encerra sua programação de 2011, que incluiu também as peças “Cartas de Rodez” e “Rebu”, encenadas para o público de Natal e Mossoró.

A “Máscara na Energia do Ator” é uma palestra-espetáculo que visa refletir sobre a contribuição técnica e artística da máscara teatral para a formação do ator e desenvolvimento de um teatro essencial.

Quiprocó é um espetáculo lúdico, que se alimenta do universo cultural brasileiro para criação de “tipos” genuínos, com seus sonhos, crenças e costumes, fazendo alguns paralelos entre os arquétipos e o gênero da Commedia Dell’Arte.

A peça contempla o espírito festivo dos brincantes, a inventividade dos contadores de causos e a criatividade de sobrevivência do povo brasileiro.

Num encontro oportunista, três “personagens-tipos” – cada um na sua rotina – tentam saciar seus desejos, utilizando artimanhas de sobrevivência e, num jogo divertido de quiproquós, são deflagrados conflitos dos sentimentos humanos.

Desde 1988, o grupo teatral Moitará desenvolve uma pesquisa continuada sobre o trabalho do ator, buscando compreender os princípios que fundamentam sua arte, tendo nos estudos dos aspectos e funções da máscara teatral a base para a elaboração de uma metodologia própria.

Ao longo desses anos, realiza projetos artísticos, didáticos e socioculturais por meio de oficinas, espetáculos, exposições e palestras-espetáculos por todo o Brasil, além de participar de festivais nacionais e internacionais.

Texto: Kelly Maia. Foto: Divulgação.

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *