PROSSEGUE OFICINA SOBRE REDES DE ATENÇÃO À SAÚDE

Posted by casciano in Comportamento | Tagged , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Leave a comment

A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) promove, até o dia 7 de outubro, a Oficina “Planejando as redes de atenção: o PDR como eixo norteador do processo de consolidação do SUS no RN”.

O evento acontece no auditório do Centro de Formação de Pessoal para os Serviços de Saúde (Cefope), com participação de coordenadores e técnicos da Sesap, representantes dos municípios de cada Região e representantes de cada Unidade Regional de Saúde Pública (URSAP).

A oficina de trabalho visa propiciar condições para discussão sobre a organização das redes de atenção, tomando por base a configuração do Plano Diretor Regional (PDR) do Estado do RN e os dados relativos às realidades de cada município.

No encontro será discutida a implantação da Rede de Atenção Materna e Infantil do RN (Rede Cegonha).

Entre as Redes Estratégicas no Sistema Único de Saúde (SUs) estão ainda e de Urgência e Emergência; Atenção Psicossocial e Oncologia.

O evento teve início na manhã desta terça-feira (04) com o Painel “Regionalização e Organização de Redes de Atenção à Saúde”, no qual a Coordenadora de Planejamento e Controle do Sistema de Saúde (CPCS/Sesap), Terezinha Rego, apresentou o Decreto 7.508/2011, que regulamenta a Lei 8.080/1990 e apresenta diretrizes para a organização das Regiões de Saúde.

Para a coordenadora, o Decreto possibilita um olhar diferenciado sob cada Região do Estado e traz indicadores importantes de acesso dos usuários.

“Será feita uma avaliação de todos os serviços de saúde do Estado visando o planejamento dos serviços e a transparência no acesso dos usuários aos serviços de saúde”, explica.

O Painel contou ainda com a participação da Assessora Técnica da Sesap, Maria Goretti Fernandes, que falou sobre as Redes de Atenção à Saúde, e Acácia Marília Cândido, Apoiadora do Plano de Qualificação das Maternidades do Nordeste e Amazônia Legal, que apresentou a Rede Cegonha.

Texto: Kelly Barros.

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *