QUANTA INOCÊNCIA NA ANÁLISE DA SEGURANÇA PÚBLICA NO BRASIL!

Posted by casciano in Política | Tagged , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Leave a comment

Aos 55 anos de idade ninguém é velho! E nem os direitos de idoso conquistou ainda. Mas já tem a obrigação de ter sabedoria para entender o que é o mundo, compreender o planeta terra, os oceanos, mares, os continentes, os países, seus governos, as sociedades como funcionam e ter um mínimo de senso crítico para o que está acontecendo com a sua vida e a vida dos seus mais próximos.

Afunilando o raciocínio para a segurança pública nas cidades brasileiras, inevitável perceber, com o bom senso que informações e leitura conseguem passar, especialmente aos abnegados por leitura de livros, revistas, jornais, ouvintes de rádio e pastoradores de telejornais nas televisões, incluindo o infinito de liberdade de opinião que hoje está na internet, com seus blogs e seus sitios clasificados como mídias sociais, que o problema está nas cidades e não é causado por políticas dos administradores públicos municipais.

Não! Dessa vez, prefeitos e vereadores não tem nenhum culpa, mesmo que seus municípios tenham uma Guarda Municipal eficiente. Ou não.

Aliás, em que pese o Estado, dentro da República Brasileira, manter polícias civil, militar, de trânsito, Corpo de Bombeiros, patrimonial, também não deve ser o culpado pelos problemas da falta de segurança pública nas cidades. Nem o governador e nem os deputados estaduais.

Basta um olhar mais atento, mais minucioso, para se perceber que a política nacional de segurança pública é a maior responsável pela ausência de segurança pública nas cidades.

Os municípios nada podem fazer. Não legislam sobre isso. Os Estados também nada podem fazer, pois também não legislam sobre isso. Aliás, criam programas de proteção ao cidadão com o pouco que tem e usando muita criatividade sofista.

O cidadão, pasmem, foi desarmado pelo poder público, pelo poder de polícia do governo federal e dos governos estaduais, cumprindo uma legislação nacional, que não leva em conta nem as peculiaridades e diferenças da vida nas cidades e no campo.

Por isso o bandido, o criminoso, parece receber a proteção do Estado. Porque ele, o facínora, sabe que vai atacar usando as armas ilegais que tem, o pobre do coitado do cidadão que não pode possuir, nem portar e nem usar uma arma de fogo.

Assim fica mais fácil roubar, assaltar e matar. O bandido sabe que do outro lado, está um cidadão indefeso.

Jogar, nas redes sociais, a culpa dessa situação nos governantes estaduais e nos prefeitos, é pura inocência.

A culpa é da Presidência da República, do Ministério da Justiça, do Congresso Nacional e dos parlamentares federais que aprovaram e não sabem revogar, uma legislação que deixa os pobres dos cordeiros desarmados, à mercê da vontade criminosa dos lobos armados.

Quanta inocência dos que se arvoram de cobrar prefeitos e governadores por uma irresponsável falta de segurança pública, quando os culpados são outros.

É por aí!…

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *