REDE CEGONHA PRA PROTEGER A MÃE E O BEBÊ

Posted by casciano in Comportamento | Tagged , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Leave a comment

RN dá continuidade à implantação da Rede Cegonha.

Começou nesta segunda-feira (05) e vai até a próxima quarta-feira (07), a Oficina para apoio à implementação da Rede Cegonha no Estado.

O evento está acontecendo no auditório do Centro de Formação de Pessoal para os serviços de Saúde (Cefope) e conta com a participação de representantes do Ministério da Saúde, Ministério Público, municípios e unidades de saúde.

De acordo com Cláudia Frederico, membro do Grupo Condutor da Rede Cegonha, o principal objetivo da Oficina é “discutir e rever os planos dos municípios da Região prioritária e traçar estratégias para vencer os desafios da implantação da Rede”.

Na abertura da Oficina o Secretário de Estado da Saúde Pública, Domício Arruda, comentou sobre a prioridade da gestão na Atenção Materno-Infantil.

“Estamos trabalhando nas oito regiões de saúde e, a partir de sexta-feira (09), vamos inaugurar o Hospital Materno-Infantil de Mossoró, com UTI Gestante e Neonatal e um atendimento humanizado, como preconiza a Rede Cegonha”, informou.

A promotora Iara Pinheiro, falou sobre o projeto do Ministério Público “Nascer com dignidade” que pretende promover uma articulação dos promotores do estado para uma maior atenção à saúde materno-infantil.

“Estamos acompanhando de perto a implantação da Rede Cegonha no estado, inclusive com a realização de perícias em quase 100 serviços de saúde, de acordo com a legislação sanitária”.

Durante a tarde desta segunda-feira (05) foram repassadas orientações sobre a organização dos planos municipais.

A programação da Oficina segue durante toda a terça-feira (06), encerrando na quarta-feira (07) com a consolidação dos planos municipais.

Em todo o Estado, 55 municípios já entregaram uma matriz programática – contendo indicadores de sua cidade – durante a Oficina Regional da Rede Cegonha, realizada em outubro de 2011.

Acácia Cândido, técnica do grupo condutor da Rede Cegonha, lembrou sobre a responsabilidade dos municípios na elaboração dos projetos.

“Aderir a uma Rede é um compromisso de dar um atendimento digno e de qualidade. Não é só receber recurso. Temos que ir além e fortalecer a atenção básica, tanto no acolhimento quanto no acompanhamento pós-parto e do bebê”, disse.

Acácia afirmou ainda que o RN encaminha-se para a terceira fase da implantação da Rede Cegonha, já com um desenho regional pronto e a instituição de grupos condutores municipais.

As fases seguintes são a qualificação e a certificação, por parte do Ministério da Saúde.

Os municípios de Extremoz, São Gonçalo do Amarante, Natal, Parnamirim e Macaíba são os que compõem a 7ª Região de Saúde (Região Metropolitana), considerados prioritários para dar início à implantação da Rede Cegonha no Rio Grande do Norte.

No ano de 2010 foram realizados 18.149 partos na Região Metropolitana.

Destes, 76% foram realizados no município de Natal, 14% em Parnamirim, 7% em São Gonçalo e 3% em Macaíba.

A Região conta com 14 maternidades e 12 Núcleos Apoio à Saúde da Família.

Texto: Kelly Barros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *