ROTEIROS RURAIS DESPERTAM O INTERESSE DE AGENTES DE TURISMO

Posted by casciano in Economia, Turismo | Tagged , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Leave a comment

Intenção é iniciar a comercialização dos pacotes em, no máximo, três meses.

Novos destinos criados pelo Sebrae-RN contempla quatro municípios da Região Oeste do Rio Grande do Norte.

Uma semana após o lançamento oficial dos dois novos roteiros de turismo rural que contempla a atividade turística de quatro municípios da Região Oeste do Rio Grande do Norte, agências de viagens e receptivos do Estado acenam de forma positiva para a comercialização dos novos destinos, criados pelo Sebrae-RN por meio do Projeto Território da Cidadania Açu-Mossoró.

A ideia é iniciar o trabalho junto a turistas que visitam as terras potiguares em, no máximo, três meses.

A novidade foi anunciada durante famtour promovido pelo Setorial de Turismo do Sebrae-RN, que levou representantes de oito empresas de Natal e Mossoró, na semana passada, pelos sete lugares que integram os roteiros turísticos nos municípios de Mossoró, Serra do Mel, Areia Branca, e Tibau.

Os roteiros possuem elevado potencial de comercialização, motivado, principalmente, pelas belezas naturais existentes, a simplicidade do homem do campo, assim como curiosidades a respeito dos processos de produção do sal, castanha de caju e do mel de abelha.

Durante o famtour, os convidados conheceram cooperativas de produtores de mel e de castanha de caju, em Serra do Mel, falésias na praia de Ponta do Mel e a Salina Cimsal, em Areia Branca, além de produção de mel de abelha de agricultores familiares no Assentamento Boa Fé, produção de melão da empresa Frumel, e do artesanato de areia colorida, do município de Tibau.

Para garantir resultados eficientes, o Sebrae-RN realizou consultorias e capacitações para os empresários e produtores rurais.

A ideia, segundo a gestora do Projeto de Turismo do Sebrae-RN, Daniela Tinoco, é realizar um acompanhamento dos resultados durante os próximos 12 meses.

Segundo o diretor técnico do Sebrae-RN, João Hélio Cavalcanti Júnior, que também participou das visitas, a criação dos novos roteiros turísticos promoverá a diversificação e crescimento da atividade turística local e estadual.

“É compromisso do Sebrae-RN desenvolver apoio a atividades que contribuirão para o crescimento de micro e pequenos negócios. Com a atividade turística não poderia ser diferente. Uma prova disso é a criação deste roteiros, que tem tudo para se consolidar e promover o desenvolvimento dos diversos negócios inseridos nos destinos. Ganham o turismo, os turistas, e os micro e pequenos negócios”, ressalta.

De acordo com a diretora comercial da Dandara Turismo, Rosângela Farias, os roteiros rurais criados pelo Sebrae-RN oferecerem exatamente os produtos que os turistas buscam, e, até então, não tinham alternativas viáveis no Rio Grande do Norte.

“Estamos muito felizes com esta novidade oferecida pelo Sebrae. Estamos vendo todos os atrativos e já pensando de que forma, e para que públicos iremos comercializar. Neste roteiros temos todos os atrativos que faltavam para a atividade turística local. Faremos nossas adaptações de pacotes para, em no máximo, três meses, trazermos turistas para estes destinos”, informa.

A proprietária da Gleyce Tour, Gleyce Paiva, destacou as inúmeras possibilidades de turistas que podem ser inseridos, a exemplo dos públicos corporativos, melhor idade, pedagógico, e, principalmente, estrangeiros.

“Os turistas estrangeiros adoram conhecer as realidades que são muito diferentes do cotidiano que eles vivem, e a vida e a cultura do sertanejo, além das paisagens naturais presentes nestes roteiros, preenchem a lacuna que ainda tínhamos, e que, agora, podemos passar a oferecer. Com isso, o Sebrae está contribuindo fortemente para o turismo local”, complementa.

O produtor de mel de abelha, Giomar Neves, está otimista com a novidade.

O Mel Boa Fé, que Giomar produz, é um dos negócios inseridos nos destinos turísticos rurais.

Para ele, que produz uma média de dez mil quilos de mel, anualmente, a inclusão no projeto permitirá uma maior divulgação e comercialização do produto.

“Espero que as pessoas possam nos visitar e conhecer mais sobre o processo de produção mel de abelha, os benefícios, e possam também comprar nossos produtos e divulgar lá fora”, afirma Giomar.

Texto: Sandra Monteiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *