TÉCNICA DO MARTELINHO DE OURO ENCANTA E ATRAI ATÉ AS MULHERES

Posted by casciano in Comportamento, Educação | Tagged , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Leave a comment

Natal é sede da primeira escola de martelinho de ouro do norte e nordeste a formar profissionais no Estado.

Quem já não deixou seu carro em um estacionamento e quando voltou percebeu que ele estava um pouco amassado e teve que recorrer à tão conhecida técnica do martelinho de ouro?

Isso ocorre com freqüência em qualquer lugar.

E graças a esse método é possível em pouquíssimo tempo ter seu carro novinho outra vez.

A técnica que foi criada no Brasil na década de 70, já transformou a vida de muitos profissionais em artesãos de lataria.

Isso mesmo, uma arte feita minuciosamente – com muita paciência e dedicação – não é preciso muitas ferramentas, mas tem que ter principalmente uma habilidade gigante para tornar o trabalho de desamassar perfeito aos olhos do cliente.

Embora não seja muita conhecida, a primeira escola do norte e nordeste a formar profissionais de martelinho de ouro aqui no Estado está localizada em Natal, no bairro de Nova Parnamirim.

É a Escola Kazuki – Martelinho de Ouro, que já capacitou, em seis meses de atuação, mais de vinte profissionais que buscam na arte de desamassar um bom rendimento financeiro.

De acordo com o fundador da escola, o empresário e orientador da técnica Kayne Melo que já trabalha há sete anos com martelinho de ouro, no primeiro dia o aluno já consegue tirar o amassado e com uma semana é possível aprender toda a técnica e já sair pronto para o mercado, que para ele é muito promissor.

E que pode levar um profissional a ganhar de R$ 4 a 16 mil, dependendo do seu ritmo de trabalho.

Mas não pensem que essa profissão tem chamado apenas a atenção dos homens, a empresária Juliana Lopes Moretti, que antes trabalhava na administração da oficina de funilaria e pintura que possui com seu marido, resolveu meter a ‘mão na lata”, e aprender a técnica do martelinho de ouro.

Com charme, delicadeza e sem perder a sua vaidade, Juliana é a primeira mulher do norte e nordeste a aprender a arte de desamassar lataria.

Para ela, a necessidade de levar esse tipo de serviço para sua oficina foi o que a estimulou a fazer o curso, já que sempre havia a necessidade de terceirizar a mão de obra e agora ela mesma vai poder dar conta do serviço.

E quanto a ser a primeira mulher a fazer esse tipo de curso, ela diz que se sente privilegiada e feliz.

O curso não necessita de pré-requisitos, tem a duração de 30 horas, com turmas de seis alunos em média.

Texto: Ana Clea Abreu.

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *