TÉCNICOS DA SESAP PARTICIPAM DE CAPACITAÇÃO PARA DIAGNÓSTICO DO CALAZAR

Posted by casciano in Comportamento | Tagged , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Leave a comment

A Secretaria de Estado da Saúde Pública estará enviando nesta quarta-feira (9) para a cidade de João Pessoa(PB),  um grupo de técnicos das áreas de vigilância ambiental e epidemiológica,  representando todas as Unidades Regionais de Saúde.

O grupo irá   participar  de uma capacitação sobre o diagnóstico de Leshimaniose Visceral Canina(calazar canino), promovido pelo Ministério da Saúde.

O curso de diagnóstico do calazar canino vai possibilitar o desafogar a grande demanda que hoje existe nos Laboratórios Central, Regionais de Mossoró e Caicó, em função do grande número de exames que é feito quando se tem um caso suspeito da doença em ser humano.

Atualmente, quando existe algum caso humano de calazar, é expedido um alerta e os agentes colhem o sangue de cães de pelo menos dois quarteirões da área, encaminhando em seguida para os laboratórios.

O diagnóstico do calazar no Rio Grande do Norte passará brevemente a ser realizado através do teste rápido, ao invés da sorologia como é feito atualmente.

Segundo Iracy Nestor, subcoordenadora de Vigilância Ambiental (SUVAM), com o teste rápido em mãos, o agente colhe o sangue do animal e em 20 minutos obtém o diagnóstico, encaminhando apenas os resultados positivos para o exame definitivo nos laboratórios.

A partir da capacitação, os técnicos vão voltar para suas regionais e agir como multiplicadores para treinar agentes a fazerem o teste na própria residência visitada.

À medida que os agentes forem sendo capacitados, o teste rápido será implantado nas regionais de Saúde do Estado.

Os insumos para o diagnóstico serão disponibilizados pelo Ministério da Saúde.

A leishmaniose ou calazar é uma doença crônica,  de manifestação cutânea ou visceral, causada por protozoários  flagelados.

Em 2011 no RN,  foram confirmados 130 casos de calazar humano com 5 óbitos, enquanto que em 2012, até o momento,  foram 20 casos confirmados, registrando 4 mortes.

Os municípios do estado mais recorrentes ano passado são Natal, Mossoró, Assu e Parnamirim.

Este ano, os casos foram registrados em Natal e Mossoró.

Com Kelly Barros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *