TELEMEDICINA COMPUTA BENEFÍCIOS PARA A SAÚDE PÚBLICA

Posted by casciano in Comportamento | Tagged , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Leave a comment

O Programa de Telemedicina da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), pelo qual exames são feitos por telefonia fixa, celular ou internet, contabiliza resultados positivos para a saúde pública do Rio Grande do Norte. No ano de 2012 até agora foram realizados 42.639 exames, gerando 77.193 diagnósticos.

A Sesap implantou 238 aparelhos de telecardiologia em todo o Estado.

Desde o início da implantação do programa, em setembro de 2010, até a primeira semana do mês de maio de 2012, foram realizados 130.000 exames com 231.142 diagnósticos, sendo 6.171 de infartos.

Apenas a Região Metropolitana de Natal, onde existe grande demanda por atendimentos de saúde, o Programa de Telemedicina já possibilitou 48.135 diagnósticos de eletrocardiogramas, que detectaram 1.807 casos de infartos.

Segundo o coordenador do Programa de Telemedicina, Carlos Eduardo Costa, outras variantes deverão ser implantadas no Estado.

“O Tele MAPA [Pressão Arterial] e o Tele Holder [frequência cardíaca] foram implantados como projeto piloto em Caicó e São José de Mipibu, e estamos em processo de implantação nos municípios de João Câmara e Caraúbas”.

O Projeto de Telemedicina foi aprovado pelo Ministério da Saúde em parceria com a Secretaria de Saúde do Estado.

Como é impossível ter um cardiologista em cada município do Estado, e o eletrocardiograma, geralmente, precisa de um cardiologista para ser interpretado, a Telemedicina é um suporte importante para cobrir locais sem a presença desse profissional.

O equipamento portátil registra um eletrocardiograma com 12 derivações (convencional) simultâneas.

Com Kelly Barros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *