TREINAMENTO PARA O PROGRAMA JOVEM AGRICULTOR APRENDIZ

Posted by casciano in Economia, Educação | Tagged , , , , , , , , , , , , , , , | Leave a comment

Educadores do Senar participam de treinamento para o Programa Jovem Agricultor Aprendiz.

Nesta semana, o Centro de Treinamentos Senadora Kátia Abreu, em Parnamirim, recebe uma turma formada por educadores do Senar/RN para capacitação no Programa Jovem Agricultor Aprendiz, do Senar Nacional.

O programa foi elaborado diante da necessidade de proporcionar aos jovens do meio rural conhecimento e qualificação de aprendizagem profissional rural.

Projetado pelo Senar do Paraná, o Jovem Agricultor Aprendiz pretende informar aos jovens sobre suas oportunidades no campo, qualificando-os profissionalmente e despertando uma visão empresarial e capacidade empreendedora.

Aqui no Rio Grande do Norte 21 educadores do Senar participam do treinamento que começou nesta segunda-feira (16) e segue até a sexta-feira (20).

As aulas são ministradas pela pedagoga do Senar/PR, Regiane Hornung e pelo professor Jeremias Cilião.

Metodologia

De acordo com o presidente do Sistema Faern/Senar, José Álvares Vieira, a capacitação servirá para os educadores potiguares conhecerem a metodologia do Senar/PR e aplicarem o seu conhecimento nas futuras turmas do Programa Jovem Agricultor Aprendiz.

“Com o curso, os nossos educadores terão uma formação adequada para que os seus alunos desenvolvam a criatividade, habilidades práticas e que possam desempenhar com eficiência suas atividades no campo. Com todas as informações repassadas pelos instrutores do Senar/PR, tenho certeza que formaremos logo uma turma do Jovem Agricultor Aprendiz aqui no RN”, ressaltou Vieira.

O Programa está estruturado em módulos.

Para além dos conteúdos teóricos ministrados, são criadas situações concretas ou simuladas para o desenvolvimento das competências requeridas em cada módulo, para a formação do educando.

O diferencial entre a aprendizagem e os desafios reais do trabalho e da convivência é o fato de que, nela, a vivência é controlada e protegida.

Utilizando mecanismos que promovem interatividade, criação coletiva, e aprendizagem construída, contendo aulas diversificadas com dinâmicas, atividades lúdicas, vídeos, visitas técnicas, palestras, gincanas educativas, entre outros.

Essa combinação cria um ambiente de confiança e calor humano, facilitando a abertura e a aprendizagem de cada jovem.

As técnicas de ensino utilizadas são pensadas para atender aos estilos de aprendizagem dos discentes, visto que cada um tem uma necessidade e uma forma própria de aprender.

A reflexão, a análise e os estudos na família, na comunidade e na escola, sobre questões de cada propriedade, são estimulados.

O aluno é convidado a experimentar em casa o apreendido em sala de aula.

Desta forma realiza constantemente um movimento de articulação entre teoria e prática, refletindo sobre a ação e na ação.

Texto: Leonardo Sodré. Fotos: Divulgação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *